X
Publicidade Davaca novo

Homem inventa que ex-namorada é informante da polícia e mulher é morta por tribunal do tráfico

Por Neuza em 16/12/2023 às 10:10

Homem inventa que ex-namorada é informante da polícia e mulher é morta por tribunal do tráfico

Iago dos Santos Fonseca, de 26 anos, foi preso pela Polícia Civil - Foto: Reprodução/TV Globo

Na última quarta-feira, 13, a Polícia Civil do Rio de Janeiro efetuou a prisão de Iago dos Santos Fonseca, de 26 anos, suspeito de envolvimento em um caso de feminicídio na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão. A vítima, Janayna Evangelista Napoleão, de 22 anos, era ex-companheira do acusado. A investigação revelou que o crime foi motivado pelo não aceitamento do fim do relacionamento, levando o suspeito a inventar a falsa acusação de que Janayna era informante da polícia.

Iago foi detido em sua residência, localizada no bairro Rodilândia, em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, por agentes da Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA). A relação entre o suspeito e a vítima durou sete anos, mas após um desentendimento, Janayna deixou a residência em que vivia com Iago e se mudou para a Fazendinha, onde passou a morar com familiares. Além disso, ela começou a trabalhar em um shopping center da região e estabeleceu um novo relacionamento na comunidade.

As investigações apontam que Iago nunca aceitou a separação e, mediante análise de áudios enviados pelo acusado ao celular da vítima, foi possível constatar ameaças exigindo que ela retornasse a viver com ele em Nova Iguaçu.

O suspeito chegou a ir até a comunidade para conversar com Janayna, mas foi confrontado por ela e dois amigos. Impulsionado por ciúmes e raiva, Iago inventou a história de que a vítima e seus amigos eram informantes da polícia. Essa informação chegou aos traficantes locais, que os submeteram ao chamado "tribunal do tráfico", resultando na morte de Janayna e seus amigos, com os corpos ainda não localizados.

A Polícia Civil ressaltou que a investigação continua para identificar os demais desaparecidos e prender os traficantes envolvidos no crime. Até o momento, a defesa do investigado não foi localizada, e o espaço permanece aberto para manifestações.

Fonte: Fernanda Silva/Bahiaextremosul

Tags:   não aceitava o fim do relacionamento
publicidade