X
Publicidade Davaca novo

Viagra pode comprometer a visão: veja casos que merecem atenção

Usado para tratar disfunção erétil, o Viagra causa um aumento da pressão sanguínea, levando a potenciais riscos para a visão

Por Neuza em 13/03/2024 às 10:51

Viagra pode comprometer a visão: veja casos que merecem atenção

Foto: Shutterstock

O Sildenafil, comercializado mais comumente sob a marca Viagra, é um medicamento usado no tratamento da disfunção erétil, além de outras condições. O remédio atua favorecendo a ereção, por isso é indicado para homens que enfrentam problemas durante a "hora H".

No entanto, é preciso cuidado. Isso porque o Viagra e outros medicamentos do tipo podem comprometer a visão, e até mesmo levar à cegueira, alerta a Dra. Nubia Vanessa, médica oftalmologista do CBV-Hospital de Olhos.

De acordo com a especialista, os medicamentos de disfunção erétil têm um componente que altera a pressão ocular. "Mesmo no uso recreativo, essa pressão ocular pode aumentar por até 72 horas após o uso destes medicamentos", diz a especialista.

Alguns casos merecem atenção

Nubia destaca que os pacientes que têm glaucoma ou história familiar da doença, ou ainda os pacientes que já tiveram alguma oclusão venosa e/ou alguma oclusão vascular nos olhos, não devem fazer uso deste tipo de medicamento devido ao risco de um aumento da pressão. 

Esse aumento da pressão ocular potencialmente leva a lesões no nervo óptico irreversíveis. Além disso, em casos em que o paciente se medica sem acompanhamento médico, pode haver até mesmo alguns sangramentos associados, alerta a oftalmologista. 

"Todos os pacientes que devem fazer uso, mesmo aqueles que por ordem médica, devem procurar um oftalmologista", destaca.

O objetivo é avaliar junto ao médico se o paciente tem condição ocular para fazer o uso dessas medicações. Isso mesmo que seja por ordem de outra especialidade médica, como por exemplo um urologista. 

"Afinal, o risco de cegueira existe em pacientes que fazem o uso dessas medicações como o Viagra", alerta Nubia Vanessa.

Fonte: Saúde em dia

Tags:   aumento da pressão sanguínea
publicidade