Publicidade publicidade

Ibirapuã começa a se destacar no cenário nacional como grande produtor de frutas cítricas

Por Neuza em 18/05/2023 às 19:55

Ibirapuã começa a se destacar no cenário nacional como grande produtor de frutas cítricas

O município de Ibirapuã no extremo sul da Bahia vem despontando no cenário nacional de comercialização de frutas cítricas graças a empresa de importação/exportação, Bello Fruit.

Ibirapuã começa a se destacar no cenário nacional como grande produtor de frutas cítricas

Senhora Isaura, viuva do fundador da empresa, Orlando Brambini e seu filho Ulissse Brambini, atual gestor da Bello Fruit

Fundada há mais de 21 anos, a Bello Fruit já é detentora de uma grande fatia do mercado interno de frutas cítricas e mamão papaya, frutos que são exportados para alguns mercados do País e dos Estados Unidos.

Ibirapuã começa a se destacar no cenário nacional como grande produtor de frutas cítricas

Manrick Teixeira, prefeito de Vereda e Calixto Ribeiro, prefeito de Ibirapuã

Com o tema Potencialidades da Citricultura no sul da Bahia e norte do Espírito Santo, aconteceu nesta quinta-feira (18), na Fazenda Chão Bello, um Dia de Campo com a participação da Universidade Federal do Espírito Santo, (Ufes), Embrapa Mandioca e Fruticultura, (Ufes), produtores, técnicos e alunos da UFES, IFBaiano e UFSB.

O evento contou com a presença do prefeito de Ibirapuã, Calixto Antônio Ribeiro, do prefeito de Vereda e presidente do Consórcio Construir Manrick Teixeira, do diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, do juiz de Teixeira de Freitas, Argenildo Fernandes, do chefe da CIPE/MA, Ten. Cel. Anilton Almeida, vereadores e secretários, produtores e empresários ligados ao agronegócio.

O diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, observou que o dia foi de conhecimentos e aprendizados que serão aplicados em políticas públicas que potencializem o desenvolvimento da citricultura no segmento da agricultura familiar. “Nosso papel é absorver informações e transferir elas para a nossa agricultura familiar da Bahia. O estado lidera o número de agricultores familiares, quase 600 mil estabelecimentos rurais, e tem investimentos, ao longo desses últimos oito anos, que superam R$ 3,5 bilhões. Queremos aprender aqui e impulsionar essas tecnologias para a agricultura familiar”.

De acordo com Dimmy Barbosa, pesquisador da Embrapa, o objetivo foi estimular as famílias agricultoras do Extremo Sul da Bahia para que invistam no cultivo da laranja, pois a produção da fruta está comprometida. “A citricultura é uma alternativa muito importante para a agricultura familiar, porque está diminuindo a produção de laranja no Brasil por causa de uma doença chamada Greening, que está destruindo os pomares de São Paulo, que é o maior produtor do país. Está faltando laranja. Nós temos grandes consumidores seja na Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, ou seja, há mercado para escoar a produção de laranja”.

O presidente do Consórcio Público Intermunicipal de Infraestrutura do Extremo Sul da Bahia (Construir) e Prefeito de Vereda, Manrick Teixeira, também participou da atividade. “O objetivo da vinda do secretário tem o objetivo de buscar levar novas tecnologias para a agricultura familiar, queremos esse elo do setor público e do setor privado a andar de mãos dadas com a agricultura familiar forte.

Experiência

Na Fazenda Chão Bello há uma quadra experimental com 60 variedades diferentes de laranja sendo pesquisadas pela Embrapa em parceria com empresa Bello Fruit. A pesquisa consiste na identificação de variedades de mudas de laranja que tenham características de produção ao longo do ano.

Ulisses Brambini, CEO da Bello Fruit, pontuou que a empresa tem sua raiz na organização familiar. Um processo produtivo que começou com os pais dele e, hoje, ele dá continuidade. “A gente ocupa um espaço de grande responsabilidade que é o de contribuir para a segurança alimentar não só do Extremo Sul, mas de boa parte do Brasil e outros países. A família é a base da agricultura e temos que apostar na agricultura familiar que ela é o sustento do nosso país”. No último ano, a Bello Fruit ultrapassou a produção de 25 mil toneladas de citricultura.

O prefeito de Ibirapuã, Calixto Ribeiro disse, “Ibirapuã tem 740 km quadrados, nós hoje já temos grandes indústrias no município que são a DAVACA, a usina da Bel, e a Belo Fruit que vem a mais de 20 anos trabalhando no município e agora despontou no cenário nacional, a Embrapa veio aqui, por isso estamos muito felizes com tudo isso”, conclui o gestor.

gallery=184]

Fonte: Neuza Brizola/Bahiaextremosul

Tags:   Dia de Campo Bello Fruit Ibirapuã
publicidade