Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 07/11/2019 às 19h55min

Morador de rua é encontrado com 92 larvas no couro cabeludo

Ele foi levado à UPA de Peruíbe em péssimas condições de saúde, onde uma grave infecção foi descoberta no couro cabeludo do homem.
compartilha nas redes sociais:
Gabriel Croquer

Um morador de rua foi examinado e tratado em uma UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) em Peruíbe, onde médicos retiraram 92 larvas que infestavam o couro cabeludo do homem chamado Bruno, de 54 anos. Ele foi encaminhado por um guarda civil metropolitano, que o encontrou deitado em uma rua da cidade no litoral de São Paulo.

"Ele estava em uma situação crítica. Mais dois ou três dias podia ter uma infecção generalizada e ir a óbito", disse Bruno Chehade, médico responsável pelo atendimento. Ele relatou que recebeu o morador de rua do guarda municipal Thiago Cosme na última sexta-feira (1), desesperado por comida, com o corpo sujo e marcado com feridas.

A equipe da UPA pretendia auxiliar o homem oferecendo um banho, corte de cabelo, refeições e exames, porém o processo fez a equipe perceber que a situação era mais séria. "O cabelo dele estava um emaranhado de piolho e de pus, um negócio triste. Eu tive que tirar todo o cabelo e vi o problema: ele estava com miíase", disse o médico.

Ao cortar cabelo do homem, médico percebeu a presença de larvas - Bruno Chehade/ Arquivo Pessoal

A miíase é uma doença produzida pela infestação de larvas de mosca. As 92 larvas foram retiradas do couro cabeludo do homem em procedimento que durou três horas. "Você sufoca a larva com éter, ela sai do buraco para respirar. Neste momento, a equipe retira uma a uma com a pinça" explicou o médico.

O morador de rua foi internado e recebeu antibióticos e medicamentos antiparasitários. Ele já foi encaminhado à sua família, que também reside em Peruíbe. "Ele estava super feliz no final e agradeceu a gente", finalizou Bruno, que afirma que o morador de rua foi liberado sem nenhum outro ferimento ou infecção grave. 

Miíase

A míiase ocorre quando moscas depositam ovos em uma área lesionada da pele. A doença pode ser prevenida com a limpeza e cobertura da pele afetada. Uma vez instalada, a larva pode se desenvolver dentro do tecido por 30 a 60 dias, formando um furúnculo avermelhado.

Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia

Péssimas condições de saúde

Comentários

Para comentar esta notícia é necessário entrar com seu login no FACEBOOK.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também CATEGORIA GERAL

Homem é preso por descumprimento de medida protetiva em Santo Antônio

Homem é preso por descumprimento de medida protetiva em Santo Antônio

Homem morre com tiro acidental dentro de carro no interior do Prado

Homem morre com tiro acidental dentro de carro no interior do Prado

Assaltante é o 78º flagrado pelo Reconhecimento Facial

Assaltante é o 78º flagrado pelo Reconhecimento Facial

Segunda etapa da Operação Educar PRF é lançada nas escolas da Região do Extremo Sul da Bahia

Segunda etapa da Operação Educar PRF é lançada nas escolas da Região do Extremo Sul da Bahia

Últimas publicações