Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 10/04/2019 às 15h47min

Cuidadora é presa por estuprar paciente com paralisia; vítima denunciou com ajuda dos olhos

Mulher cuidava dele desde 2015. Crime é de estupro de vulnerável, com pena de até 15 anos de prisão.
compartilha nas redes sociais:
Afonso Ferreira, Larissa Batista e Gabriel Luiz

Enfermeira presa por estupro de vulnerável, no DF — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Uma enfermeira foi presa nesta quarta-feira (10) por abusar de um paciente com esclerose lateral amiotrófica (ELA) – doença que deixa a pessoa paralisada, sem poder nem falar. O crime é de estupro de vulnerável.

Segundo a ocorrência, ele só denunciou o caso depois que recebeu um computador em que pode se comunicar com a ajuda dos olhos.

A enfermeira foi denunciada à polícia. De acordo com o delegado, ela fazia sexo oral nele, beijava e colocava a mão dele nas partes íntimas dela.

Durante o inquérito, foram ouvidos a esposa da vítima, o filho deles e a enfermeira, que trabalhava na casa desde 2015. O paciente tem 54 anos. Já a enfermeira tem 36 anos.

Atualmente, ela está em prisão preventiva – por tempo indeterminado – autorizada pela 3ª Vara Criminal de Ceilândia.

Este tipo de prisão serve para garantir a segurança das investigações, impedindo o risco de fuga, por exemplo.

Se ela for condenada ao final do processo, pode continuar presa por um período entre 8 e 15 anos.

Estupro de vulnerável Distrito Federal Paciente com paralisia

Veja também POLíCIA GERAL

Contas da Prefeitura de Medeiros Neto são rejeitadas

Contas da Prefeitura de Medeiros Neto são rejeitadas

TRF1 cassa liminar e libera licitação do STF para compra de lagostas e vinhos

TRF1 cassa liminar e libera licitação do STF para compra de lagostas e vinhos

MEC cortará verba de universidade; UnB, UFF e UFBA já sofrem

MEC cortará verba de universidade; UnB, UFF e UFBA já sofrem

Uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

Uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050

Últimas publicações