Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 17/05/2018 às 09h21min

Pós-parto: durma bem após o nascimento do bebê

Consultora do sono dá dicas para o descanso revigorante que as mamães precisam.
compartilha nas redes sociais:
Pérola Rodrigues

Tudo pronto para a chegada do bebê: enxoval, roupas, acessórios e quartinho decorado. A espera pelo nascimento de um filho é um momento que une alegria e ansiedade, dando lugar a felicidade, quando ele chega. Mas esses sentimentos bons podem vir acompanhados de dias mais difíceis, pois no período pós-parto as mães podem sofrer com a privação do sono e o cansaço extremo.

O período de aproximadamente seis semanas após o parto, também chamado de puerpério ou quarentena, trata-se de uma etapa no qual o corpo da mulher passa por transformações físicas e psicológicas até que o seu organismo retorne ao estado anterior à gravidez. Em função disso, a nova mamãe pode se sentir mais cansada e desanimada nesse período, sentimentos que também podem ser acompanhados de insegurança ou tristeza. Nesse período também existe todo um processo de adaptação com a presença do bebê e isso pode alterar a rotina de sono, uma vez que há necessidade de se levantar algumas vezes durante a madrugada para as trocas eventuais de fraldas e as mamadas noturnas.

Segundo a Consultora do Sono, Renata Federighi, no primeiro ano de vida do bebê é quase impossível que a mulher consiga dormir tantas horas. “Os primeiros momentos maternos são de muita alegria e carinho, mas também cheios de descobertas e desafios. Nesse período, mais importantes do que a quantidade de horas dormidas, são a continuidade e a profundidade do sono. Quando ele é fragmentado e não-reparador, como frequentemente acontece no pós-parto, a mulher fica mais sujeita a exaustão física e emocional, irritabilidade, distúrbios de memória, depressão e também pode ter problemas com a amamentação”, explica.

Portanto, é importante estar atenta. Havendo suspeita de algum problema, deve-se procurar um profissional habilitado para tratar o caso da melhor forma possível. Medidas simples também como adotar uma postura correta ao dormir, ambientes ventilados e com a iluminação adequada, podem auxiliar para um descanso perfeito. Renata dá mais algumas dicas para ajudar a mamãe e seu bebê dormirem melhor:

  • Aproveite para tirar um cochilo à tarde junto ao filho. Este tempinho de repouso ajuda a recuperar as energias e repor o sono perdido durante a noite, além de contribuir para a sua saúde e disposição;

  • A postura correta ao dormir é imprescindível para um repouso de qualidade. A posição de lado é a mais indicada pelos especialistas. Utilize um travesseiro para apoio da cabeça, em altura que se encaixe perfeitamente entre ela e o colchão, formando um ângulo de 90 graus no pescoço. Os joelhos devem estar semiflexionados com outro travesseiro entre eles;

  • Peça ajuda à família. Nos primeiros meses de vida, o bebê já começa a acordar muito durante a noite, portanto, conte com o apoio do marido, de uma babá ou da vovó para revezar na hora de levantar no meio da noite. Assim você poderá descansar mais;

  • Para evitar que seu bebê durma mal, deixe o ambiente bem iluminado durante o dia e mais escuro à noite. Na claridade, a produção de cortisol e melatonina, hormônios responsáveis pelo sono, é interrompida. Um ambiente escuro colabora para um sono revigorante e proporciona uma sensação de cansaço pela manhã;

  • Utilize intercomunicadores no quarto do seu filho. Os aparelhos são úteis para ouvir quando o bebê fizer algum ruído e pode ser colocado próximo à criança. Alguns dispositivos emitem sinal ótico, alarme vibratório e câmera integrada para que os pais possam visualizar a criança.
Descanso Dormir Mamães

Veja também MULHER

Suspeito de deixar ex em coma após agressões, mata mulher após ser solto da cadeia

Suspeito de deixar ex em coma após agressões, mata mulher após ser solto da cadeia

Pessoas de toda região realizam cirurgias durante mutirão em Teixeira de Freitas

Pessoas de toda região realizam cirurgias durante mutirão em Teixeira de Freitas

MPF e Safernet identificam mais de 6 mil sites sobre estupro infantil

MPF e Safernet identificam mais de 6 mil sites sobre estupro infantil

Alcoolismo é um dos principais motivos de conflitos conjugais

Alcoolismo é um dos principais motivos de conflitos conjugais

Últimas publicações