Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 08/11/2018 às 19h15min

Governo lança plano de ampliação da produção de cacau e do chocolate

compartilha nas redes sociais:
Neuza Brizola / Ascom


O Governo do Estado lançou, nesta quinta-feira (8), em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac/Mapa), o Plano Operacional para o Cacau e Chocolate da Bahia 2018 – 2022. O lançamento ocorreu na sede regional da Ceplac, em Ilhéus, com a presença do vice-governador João Leão e dos secretários estaduais de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, de Turismo, José Alves, e de Meio Ambiente, Geraldo Reis.


Serão atendidos cerca de 20 mil agricultores. O plano prevê o desenvolvimento de ações estratégicas que permitirão elevar, em cinco anos, a produção de cacau na Bahia para 240 mil toneladas/ano, além de consolidar a fabricação de chocolates finos, com certificado de origem no sul da Bahia, por meio da instalação de 20 agroindústrias.


As ações incluem a abertura de linha de crédito específica para a lavoura cacaueira, subsídios para produção de mudas e insumos, criação e indicação geográfica da produção do cacau, preservação da Mata Atlântica, prospecção de novos mercados, capacitação profissional, regularização fundiária e ambiental, difusão tecnológica, assistência técnica e extensão rural (Ater), educação, gestão, empreendedorismo e infraestrutura rural. Os investimentos do Governo do Estado no plano devem atingir R$ 80 milhões.


No lançamento, João Leão destacou que “a ampliação da produção de cacau e o polo chocolateiro são fundamentais para a economia regional, gerando milhares de empregos. Além do cacau, o Governo do Estado está investindo em obras como o Porto Sul e a Ferrovia Oeste Leste [Fiol], em parceria com empresários chineses, além da construção da nova ponte Ilhéus-Pontal e da duplicação da rodovia Ilhéus-Itabuna. É um conjunto de ações que vão inserir o sul da Bahia como um grande polo econômico”.


Serão atendidos agricultores de 114 municípios nos territórios Litoral Sul, Médio Rio das Contas e Baixo Sul. Além da Ceplac e do Governo do Estado, integram o plano o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), a Biofábrica de Cacau, a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), o Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC).


Assinatura de convênios


Também durante o evento foram assinados convênios do Bahia Produtiva, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), com 32 cooperativas e associações de agricultores familiares, quilombolas, indígenas e assentamentos, no valor de mais de R$ 9,3 milhões. 


Os recursos serão aplicados em projetos de agroindústrias, fruticultura, pesca, produção de cacau/chocolate e assistência técnica rural, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), nos municípios de Ibirapitanga, Ituberá, Presidente Tancredo Neves, Taperoá, Valença, Cairu, Igrapiúna, Camamu, Canavieiras, Ilhéus, Jussari, Coaraci, Ibicaraí, Maraú, Camacan e Itaju do Colônia.

Fotos: Daniel Thame/GOVBA

Cacau chocolate plano operacional

Veja também AGRICULTURA

Indígena brasileira eleita deputada federal vence prêmio da ONU

Indígena brasileira eleita deputada federal vence prêmio da ONU

Teixeira sedia Programa Ambiente Florestal Sustentável; autoridades e representantes das principais empresas de base florestal, compareceram

Teixeira sedia Programa Ambiente Florestal Sustentável; autoridades e representantes das principais empresas de base florestal, compareceram

Morador de Lajedão-Ba de 57 anos, pedala cerca de 300 quilômetros até Colatina-ES.

Morador de Lajedão-Ba de 57 anos, pedala cerca de 300 quilômetros até Colatina-ES.

Idoso e filho são mortos a facadas após reagir a assalto

Idoso e filho são mortos a facadas após reagir a assalto

Últimas publicações