Portal Bahia Extremosul - Central de Notícias

publicado em 17/12/2017 às 00h48min

Acusado de matar taxista em Camacã morre em confronto com a CAEMA em Mucuri

compartilha nas redes sociais:
Neuza Brizola


Alysson Souza Vinhas vulgo "Biri" de 24 anos, acusado de sequestrar e matar o taxista Alex Ferreira Cruz, de 38 anos na cidade de Camaçã, morreu em confronto com policiais da CAEMA na tarde deste sábado (16), em Mucuri. Alysson chegou a ser socorrido para o hospital mais não resistiu.

Alyson  e a companheira Inar Rocha Souza, grávida de 7 mês, eram suspeitos de ter sequestrado na última quinta feira (14) em Camacã, o taxista   Alex Ferreira que foi encontrado morto na tarde deste sábado (15) em Ouricana, distrito de Canavieiras. Taxista foi morto com vários tiros.

Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento que o casal embarcou no taxi de Alex, eles foram identificados com sendo Alysson e Inar, ambos com passagens pela delegacia de Porto Seguro.

A policia militar informou que recebeu informação que os autores da morte do taxista estariam escondidos em uma casa na Rua Três Corações na cidade de Mucuri.

Duas guarnições foram até o local da denúncia, ao perceber a chegada das viaturas, Alysson fugiu  uma motocicleta Honda/Bros preta de placa EHZ 2373. Uma guarnição saiu em perseguição ao fugitivo, a outra viatura foi até a casa citada e lá chegando os policiais encontraram Inar, esposa e cumplice de Alisson no crime.

Segundo a polícia, ao se aproximar de Alysson ele sacou uma arma e atirou contra a viatura, os policiais revidaram e o acusado foi alvejado. Socorrido na viatura da CAEMA para o hospital de Mucuri, o criminoso não resistiu e morreu assim que deu entrada na unidade de saúde.

Na casa aonde Inar estava os policiais encontraram um taxista que tinha sido contratado para fazer a mudança do casal e  Emanoel Rocha Souza, irmão de Inar. Na residência foram encontradas 15 munições de ponto 40 um tablete de maconha, uma máquina de cartão de crédito, dois relógios, dinheiro, 5 celulares, e duas identidade falsas.

Com Alysson foi encontrado um revólver com quatro munições deflagradas  e duas intactas. O caso foi apresentado ao delegado de Platão Gilvan Prates, que flagranteou Inar por falsificação de documentos, posse de munição e tráfico de drogas, já o irmão dela vai responde pelo crime de posse de munição e tráfico de drogas.

Taxista assassinado

Mucuri confronto assassino taxista

Veja também POLíCIA GERAL

Rainha do samba, Dona Ivone Lara morre aos 97 anos

Rainha do samba, Dona Ivone Lara morre aos 97 anos

Mucuri-Jovem de 17 anos é sequestrado e executado em uma fazenda próximo ao Areial

Mucuri-Jovem de 17 anos é sequestrado e executado em uma fazenda próximo ao Areial

Vendedor da Coca Cola e dono de distribuidora são mortos dentro de estabelecimento comercial em Porto Seguro

Vendedor da Coca Cola e dono de distribuidora são mortos dentro de estabelecimento comercial em Porto Seguro

Homem é morto na ida para o trabalho em Itabela

Homem é morto na ida para o trabalho em Itabela

Últimas publicações